Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 111 textos. Exibindo página 3 de 12.

25/06/2015 - Tem mais samba pra chegar

Tem mais samba para chegar, pode esquentar as cadeiras remexendo para lá e para cá. Escuta o tamborim que ao balançado do mundo diz sim, sim, sim. O surdo grita fundo. E os tantãs nunca tiveram tão sãos. Pode sambar, sambar, sambar só não deixa a harmonia atravessar. Tem samba demais ainda pra chegar. Samba no jardim, na sacada, no telhado, no banheiro, no terreiro, na estrada que vai dar em algum lugar. O samba não pode esperar. Deixa essa batucada lhe levar. Arrepia, arrepia, pois o samba foi feito para arrepiar. Gira sem medo do que será após girar. Cai nos braços e nos passos de quem do samba faz arte. Samba no quintal, no quarto, na calçada, em Marte. Samba porque o samba é o nosso estandarte. Samba num beijo bom. Samba e aumenta o som. Samba pelas costas de quem se ama. Samba pelas encostas da cama. Samba porque o samba não é de esquerda nem de direita, no samba toda gente se ajeita. Samba e deixa suar. Samba pra clarear. Samba sem se preocupar, pois tem mais samba ainda pra chegar. Samba descalço, de sapato, de salto, em pé, deitado, ritmado, na terra, no barro, no asfalto, atando ou desatando laço, samba no terraço, no compasso, no gingado, samba pra frente, pra trás, pro lado, samba pelo avesso, com apreço, em qualquer endereço. Samba só, acompanhado, solto ou dado nó. Samba fazendo moda. Samba samba de moça, samba de compositor, samba de roda. Samba e deixa o samba chegar. Samba e pro samba chegar é só começar. É só começar a sambar. Samba, samba, samba que o samba lá chega cá.


Comentar Seja o primeiro a comentar

05/12/2012 - Tempo ateu

Quem falou que o amor não pode ser para sempre jamais amou alguém como eu lhe amo. O amor não tem duração, não tem extensão, não tem dimensão definida. Amor é para fugir do alcance, para se perder da vista, para romper fronteiras físicas ou mentais. Amor é para desafiar a eternidade, para fugir do óbvio que há na relação do princípio ao fim, para contrariar os relógios. Amor é para ir mais longe sempre, mesmo quando isso é impossível. Amor é o que há depois do verossímil. Amor é quando a realidade dobra os joelhos diante da ficção sem fazer cara feia. Amor sem amarras, sem algemas, sem nós. Amor é quando o tempo deixa de existir sob os lençóis....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

08/05/2010 - Tempo bandido

Ai, meu amor, vamos embora, vamos, deixa para trás toda essa coisa que chora. Vamos, vamos meu amor, sair da cidade, ganhar estrada, inventar uma nova velha inédita realidade para nossas vidas. Vamos, não perca tempo com despedidas. Afinal, cada dia é uma eterna despedida de nós mesmos e de tudo o que nos cerca. Tudo que nasceu um dia agora está morrendo. Por isso, vamos, vamos, meu amor, temos pressa. Não meça as conseqüências, vamos além da inocência. Para cada rosa morta nasce um espinho no caule da flor. Cada uva caída ao chão alimenta uma nova taça de vinho. Marcas e sabores que não se esquecem facilmente. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

09/02/2015 - Tempo de tempo

Nunca tenho tempo de ter tempo. Tudo sempre passa rápido demais. Tudo sempre antes de vir já fica para trás. Nunca tenho tempo de sentir os sabores a fundo, de admirar as cores do mundo, de me atentar ao movimento da vida. Sempre faltam beijos, abraços, eu te amos na minha conta. Sempre tenho a sensação de que podia ter tido mais, independentemente do que quer que seja, podia ter sido mais. Há uma sensação de incompletude em razão da pressa dos ponteiros que giram cada vez mais velozes. Há um envelhecimento precoce generalizado sobre tudo e todos. A vida passa ligeira sem que percebamos. Quantos textos se perdem antes de serem escritos? Quantos amores se vão sem ao menos ser vividos por inteiro? Quantos filmes, livros, passeios ficam pelo caminho, distantes de nós, que rumamos sempre na mesma falta de tempo? Quanto tempo nós perdemos pensando no dia em que teremos tempo? O tempo não para, não espera, não volta e demoramos a entender isso. Nós custamos a entender que o tempo não cede à chantagem, não quebra suas regras, não facilita em nada nossa vida. Não que seja cruel, mas o tempo é razão absoluta, de uma seriedade singular. O tempo não nos trai nunca, somos nós que nos traímos e culpamos o tempo.


Comentar Seja o primeiro a comentar

28/10/2013 - Tempo diferente

Tem que haver um tempo diferente, um tempo onde a gente possa ser da gente. Um tempo onde a tristeza dê um tempo. Um tempo pra frente em matéria de sentimento. Um tempo onde tudo que a gente sonhou realmente possa existir. Um tempo em que a preocupação não seja cair e levantar, mas voar e voar e voar. Um tempo sempre nascente, onde a gente possa tentar viver de um jeito candente.

Um tempo al dente, sem relógios ou calendários. Um tempo onde a gente seja mais, muito mais do que um peixinho de aquário. Um tempo crescente e sem limite. Um tempo somente pra gente. Um tempo que quite a dor da gente. Um tempo convite. Um tempo que exista para além da na nossa mente. Um tempo ardente mesmo quando lá fora não está quente. Um tempo diferente no sentir e agir da gente.


Comentar Seja o primeiro a comentar

03/08/2012 - Tempo em falta

Hoje, estar sem tempo é normal, lugar comum, óbvio. Luta-se, com unhas e dentes, para não se perder tempo, quando se devia lutar para não se perder do tempo. Aliás, a ordem é ganhar tempo a qualquer custo. Afinal, tempo é dinheiro. O tempo é pai do estresse, da pressão, do suicídio. Vivemos o tempo da aflição. Um tempo frenético e sem freio, desmedido e feio. Tempo de ter mais, de ser mais, de saber mais. A falta de tempo gera indiferença e desprezo generalizados. A falta de tempo pari o silêncio, a revolta, o cansaço, o apocalipse. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

15/10/2009 - Tempo feio

Nuvens pesadas e negras. Ventos assobiando. Gritos de trovão. Raios faiscando o céu. Antigamente, diante de um tempo feio, éramos obrigados a nos furtar de uma série de coisas. Aparelhos de televisão e de som tinham de ser desligados. Nada de tomar banho, falar ao telefone ou andar descalço. Usar talheres de metal? Nem pensar. Também não era permitido se sentar sob um bico de luz. Era condenável até o ato de se olhar no espelho. Proibido também era ficar perto de cachorros ou outros animais. Tudo podia ser motivo para se encontrar com uma descarga elétrica indesejável....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

30/03/2008 - Tempo nosso

Sou do tempo em que se amarrava cachorro com lingüiça, em que vassoura era dourada de trigo e o ferro ardia nas mãos das passadeiras que sopravam suas brasas. Sou do tempo em que se benzia passando terços pelo nosso corpo, uma, duas, três vezes. Sou do tempo em que se achava água de mina no quintal, bandido era coisa de cinema e o amor era etcetera e tal. Sou do tempo em que o mundo era dividido entre uma águia capitalista e um urso comunista. Sou do tempo em que cigarra cantava para chover, gato caia em pé e algodão era uma flor. Sou do tempo em que o disco rodava na ponta de uma agulha e o café, depois de ser torrado e socado no pilão, escorria negro pelo coador de pano. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

02/06/2016 - Tempo perdido

Estava procurando apartamento com cara de lar, doce lar. Fui vendo passagens e roteiros para nossa viagem. Aliás, suas férias seriam nossas férias, nossa oportunidade de ficarmos tão sós e tão juntos. Me animei a ponto de te ver de noiva na praia como sempre sonhamos. Tomei coragem de dizer para mim mesmo que eu nunca mais ia te perder nem por um minuto. Eu tive pressa, eu tive pressa, eu tive pressa de viver com você cada minuto que perdemos. Com o primeiro sapatinho nas mãos me senti com nossa filha no colo. E veio toda a inspiração para escrever a continuação do nosso romance, ainda bem mais emocionante e intensa. Nem esperei você para adiantar as coisas do enxoval....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

07/03/2013 - Tempo pesado

O tempo não passa. Os ponteiros do relógio pesam. O tempo não se mexe. O mundo fica sem lugar. O ritmo é lento. Os passos são lentos. Não há vento algum para empurrar coisa alguma pra lá ou acolá. O tempo, como um fardo, coloca pra baixo. Não há ânimo para nada. Tudo está em compasso de espera. Não há nada para fazer. As frutas não amadurecem. Uma sensação incomoda de perfeição, pois nada apodrece, desbota ou envelhece. Tudo, absolutamente tudo, permanece como está. Sensação de eternidade.
...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   1  2  3  4  5   Seguinte   Ultima