Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 112 textos. Exibindo página 1 de 12.

08/05/2008 - V de vitória

"Ayrton Senna vem passando, completa 70 voltas. Aí vem Senna, é a volta de número 71, é o Brasil na frente. Aí vem Ayrton Senna. Aí Ayrton Senna na metade da última volta. Ele já viu a câmera posicionada e fez um sinal de 'v' de vitória. Aí vem Senna, o Brasil na frente. Ayrton Senna está no S, Ayrton Senna vai pro Bico de Pato. Bandeiras verde-amarelas agitadas em todo o circuito. Ele dá um tchauzinho pra câmera. Últimas curvas para Ayrton Senna. Ele vem pela subida. Mihali Hidasi aguarda com a bandeira quadriculada. Aí vem Senna na reta. É o final da prova. Ayrton Senna na ponta dos dedos. Ayrton, Ayrton, Ayrton Senna do Brasil. Ayrton Senna do Brasil. Ele pega a bandeira, repete o ritual. Aí Ayrton Senna, vai a loucura a arquibancada em Interlagos..."...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

06/10/2013 - Vá em frente

Vá em frente, como rolha de champanhe. Vá em frente, como pedra na mão de menino. Vá em frente, como flecha saída do arco. Vá em frente, como um passo adiante outro passo. Vá em frente, como avião de papel. Vá em frente como papagaio em dia de vento. Vá em frente, como semente dentro do pássaro. Vá em frente, como barquinho na enxurrada.

Vá em frente, como cruz de procissão. Vá em frente, como olho de curioso. Vá em frente, como moleque de recado. Vá em frente, como homem bala. Vá em frente, como bala perdida. Vá em frente, como serpentina no salão. Vá em frente, como língua de sogra. Vá em frente, como bucha de canhão. Vá em frente, como estrela guia. Vá em frente, como isca.


Comentar Seja o primeiro a comentar

04/07/2008 - Vá em paz, Waldick

"Vou partir para distante
Vou viver pensando em ti
Vou morrendo de saudade
Ai quem me dera poder ficar aqui"

Em poucos episódios da história, música e compositor alcançaram tamanha sintonia atemporal. Assim como esse trecho da canção "Minha Despedida", os versos quarentões "eu não sou cachorro não, para viver tão humilhado" parecem ter sido compostos nesse exato instante por Waldick Soriano. Lutando contra um câncer de próstata desde 2006, o cantor, considerado um dos ícones da música brega, tem de conviver com o diagnóstico erudito dos médicos de que sua morte é irreversível. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

10/01/2015 - Vá-se embora de mim

Larga da barra da minha saia e vá viver sua vida. O meu batom não paga a sua comida. Deixa a minha cama e vá se envolver em outros lençóis. Deixa-me a sós com meu coração que já não é seu. Não tente agradar o meu Deus. Desapega dos meus seios, corra atrás dos seus anseios. E nem me venha com apelos não são mais seus os meus cabelos. Não beba novamente do meu champanhe, se eu me perder não me apanhe. Seja forte e, por favor, não me fale nem de amor nem de morte. Não reclame da minha silhueta, na sua solidão eu sei que sempre fui a perfeita. E lembre-se de que eu não sou da sua seita. Tira o suor das suas palavras do perfume da minha poesia. Acabou o tempo de me realizar na realidade ou na fantasia. Elogie pela última vez a cor do meu esmalte. Vá para Marte e me deixe só no meu universo particular. Se eu cair, ignore, não ria nem chore, tampouco ouse me levantar. Eu quero mudar de vida, mas para isso é preciso entre eu e você haver a derradeira despedida.


Comentar Seja o primeiro a comentar

26/07/2014 - Vagueio

Eu vagueio por aí, por aqui, por acolá. Vagueio de vaguear. Sou alma partida procurando pela metade já encontrada, pela geminitude dos que amam para ser um só. Sou alma vagueante, viajante, volitante. Minha alma não tem paradeiro é como dedo de violeiro que só sossega se dependurado nas linhas do próprio destino. Sou alma de menino solta entre as estrelas como pipa, papagaio, maranhão em fim de tarde enluarada. Sou alma que aparece e desaparece quando menos se espera como clareio no veio da tempestade; e dá-lhe saudade!...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

21/04/2016 - Vai e passa

Vai e passa, pois é o teu destino. Não fica porque sua sina não é de ficar. Coloca-se a caminhar. Mexa-se. Avance. Vá além do seu, do meu, do nosso alcance. Nada fica. Tudo vai e passa. O rio não para. O vento não morre. O fruto não espera no pé. O sabor, a dor e o calor vão e passam. A beleza de hoje não é a mesma de ontem. O amor de amanhã, se houver mais desse amor amanhã, há de ser diferente do de agora. Por isso, vai e passa em busca de suas aventuras, sem se importar se o que é feito é ilusão ou loucura. Toma seu rumo e não é com moderação que se faz o prumo. Pois tudo chega e vai, tudo vem e passa, nada será como é, nada foi como está. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

02/10/2008 - Vai ter carnaval

Correu boato lá na rua de baixo que vai ter carnaval. O politicódromo é no domingo nacional. Carnaval da politiqueira, carnaval da politicagem, carnaval political no pleito municipal. Vai ter candidato pierrô chorando sobre o leite derramado. Vai ter candidato colombina traindo seu amor com o primeiro arlequim. Vai ter candidato que vai até as urnas em bloco e depois, segue sozinho com os lucros. Vai ter candidato desfilando em carro alegórico e candidato passista, rebolando para conseguir uma boquinha na prefeitura ou na câmara. Vai ter candidato discutindo harmonia, evolução e pedindo mais conjunto para seus apoiadores. Vai ter candidato porta-bandeira levantando seu pavilhão. Vai ter candidato no lança-perfume das promessas. ...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

24/09/2008 - Vale a pena ser feliz

Era um trapo, era um prato, era um pato na lagoa nadando a toa, boiando numa boa. Era um gira-mundo, era um vagabundo, era um moribundo ao vento querendo, se vendo, morrendo num sentimento fundo, mais que profundo. Era um manto, era um santo, era um canto de amor total ferindo, frigindo, agindo no furor letal de um carnaval que foi vindo num passo, indo num contrapasso e sumindo num compasso carnal de espaço sideral, de traço espiritual e de laço bucal.

Era um dia, era uma alegria e era uma fantasia tomando a avenida da vida de poesia lida, vivida, sentida. Era um nó, era um dó e era um só numa era de felicidade que vai, ai quem dera se não existisse a saudade e se a fera não insistisse na vaidade de uma vontade primavera. Era um mar, era um lar, era um luar no meio da rua, no meio da lua, no meio da tua ciranda que anda e desanda sem parar. Era um fio, era um arrepio, era um rio correndo, moendo, doendo na gente, de repente, tão somente a gente. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

22/10/2015 - Vamos à praia

Vamos ver o sol nascer molhado. Vamos ter no mar nossos corpos lado a lado. Vamos pular sete milhões de ondas. Vamos catar conchas no raiar do dia. Vamos nos despir de tudo o que já não vale à pena. Vamos nos oferecer à rainha do mar. Vamos ver o mar azul ficar esverdeado. Vamos bailar nas dunas. Vamos trocar beijos à luz da lua e das lunas. Vamos ter um faroleiro só pra nós. Vamos jogar búzios e runas. Vamos descarregar o que não dá mais pra levar. Vamos salgar nossos corações. Vamos reabastecer nossas lágrimas, renovar nosso sal interior. Vamos selar nossos tecidos contra mau-olhado, inveja, olho-gordo e todo engodo. Vamos nos enroscar nos corais. Vamos nos casar e casar os casais. Vamos nos deixar à maré. Vamos mais uma vez ser homem e mulher. Vamos ter asas de espumas. Vamos nos perder nas brumas. Vamos morar num castelo de areia. Vamos ter com a sereia. Vamos ser, sobretudo e para tudo, o momento. Vamos nos atirar ao vento e ouvir o que netuno quer nos dizer.


Comentar Seja o primeiro a comentar

02/04/2014 - Vamos agora

Vamos ser felizes sem pensar nas consequências. Vamos ser inconsequentes, mas seguir o nosso coração. Vamos dar as mãos e seguir por essa estrada. Vamos por essa vida nos amando sem pensar em mais nada. Vamos nos sorrindo, nos olhando, nos dando por completo. Vamos aproveitar cada volta desse amor sem volta.

Vamos fazer valer tudo o que temos para viver em conjunto. Vamos nos permitir que jamais nos percamos. Vamos acreditar no que nos foi colocado e ir até pra lua, se for de nossa vontade, como amados e apaixonados namorados. Vamos cuidar um do outro sem deixar nenhum ponto do destino solto. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

      1  2  3  4  5   Seguinte   Ultima