Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 73 textos. Exibindo página 5 de 8.

02/02/2013 - Longe de tudo

Longe de mim, longe de ti, longe de nós. A vida passa longe de nossos sonhos, de nossos planos, de nossos corações. É como se tudo e todos caminhassem para o mais longe possível de nossos passos. Por mais que há abraços, os abraços estão longe do esperado, do ideal, do confortável. Por mais que há traços de intimidade, a realidade passa longe da vontade de estar junto e mais junto. Por mais que há laços de amor incondicional, a solidão tem brincando carnaval em nossos salões. O que era será dos foliões que se fazem longe quando perto? ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

29/11/2011 - Longe deste mundo

Longe deste mundo há outro mundo mais profundo para se viver sem medo. Um mundo onde o amor não seja considerado um ato vagabundo, tampouco quem ame seja cacundo de suportar tanta dor. Um mundo bem mais fecundo de sonho e prazer, onde as alegrias brotem pelas frestas como ervas daninhas e onde a realização se prolifere como coelhos jacundos em véspera de Páscoa. Um mundo sem submundo.

Longe deste mundo existe outro mundo bem mais fundo para se jogar de corpo e coração. Um mundo onde o gostar não seja um pecado imundo, mas um verbo sagrado praticado por deuses e demônios com a mesma intensidade. Nesse outro mundo a solidão desaparece num nanossegundo como num truque de mágica. Ninguém de lá é iracundo e tudo lá é oriundo do bem-querer entre criador e criatura.


Comentar Seja o primeiro a comentar

22/08/2015 - Longe dos seus braços

Longe dos seus braços eu sou pássaro sem ninho, caracol sem casa, abelha sem favo. Longe dos seus braços sou bebê sem ventre, violão sem corda, jardim sem flor. Longe dos seus braços, sou estrada sem chão, cana sem açúcar, cigarra sem chuva. Longe dos seus braços, sou pimenta sem ardor, buquê sem cheiro, casamento sem amor. Longe dos seus braços, sou carro sem roda, nuvem sem céu, veleiro sem vento. Longe dos seus braços, sou mar sem onda, raio sem trovão, cavalo sem monta.


Comentar Seja o primeiro a comentar

07/08/2016 - Longe e perto

Faltam notícias. Sobram malícias. O pombo-correio ainda não voltou. Seu seio já deflorou. Eu ainda não sei nada sobre seus últimos dias. Eu ainda não te contei as minhas fantasias. Por onde tem andado? Espero por beijos molhados. Me perdi dos seus olhos. Sinto nossos corpos com seus óleos. Não entrou pela minha porta. A saudade me corta. Não sei o que usa. E fico te querendo me lambuza, me ruja, me coruja. Vigio uma ligação, uma mensagem, um pensamento. E tateando esperanças vou pelo seu corpo adentro. Longe de você eu medro e tremo. Perto de você eu quebro e gemo.


Comentar Seja o primeiro a comentar

14/06/2011 - Longe, longe

Estou longe. Longe de tudo e de todos. Longe de todas as maneiras e formas. Longe do verbo longear. Longe distante. Longe de tanto voar. Longe de muito cavalgar. Longe de sonhar. Longe estou, para mais longe ainda vou. Longe do mapa, do telefone, da cidade. Longe como pássaro no ciclo migratório. Longe do rumo e do prumo. Longe de qualquer civilização. Longe do sim e do não. Longe no espaço e no tempo. Longe da realidade e de tudo o que ela nos traz. Longe da mocinha e do vilão. Longe da solidão. Longe do sol e da escuridão. Longe do mundo. Longe, mas bem longe ao fundo. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

12/12/2009 - Loteria, bem que eu poderia...

Se eu ganhasse na loteria, compraria um relógio que comportasse mais horas. Se eu ganhasse na loteria, descobriria uma terra ainda não habitada para morar. Se eu ganhasse na loteria, deixaria de ver noticiários e ler jornais. Se eu ganhasse na loteria, beberia água de mina. Se eu ganhasse na loteria, desligaria para sempre o telefone celular. Se eu ganhasse na loteria, fecharia as contas bancárias e jogaria o computador pela janela do 14º andar.

Se eu ganhasse na loteria, compraria uma livraria. Se eu ganhasse na loteria, dedicar-me-ia integralmente ao amor. Se eu ganhasse na loteria, envolver-me-ia mais com jardins. Se eu ganhasse na loteria, teria mais tempo para observar as luas e suas mensagens. Se eu ganhasse na loteria, aprenderia a assoviar. Se eu ganhasse na loteria, queria ser rodeado de comidinhas caseiras. Se eu ganhasse na loteria, rasgaria meu diploma....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

30/10/2011 - Louco amor...

Eu quero um texto conjugado em um tempo ainda não conhecido pelo homem, mas já vivido pelas criaturas que amam sob a égide da loucura. Um tempo que por mais louo que seja é lúcido em seu propósito maior: amar, amar, amar sobre todas as coisas. Tempo tão lúcido que os detalhes desse amor impregnam nas memórias daquele que o vive. Um tempo capaz de trazer o futuro para o passado e de levar o ontem de volta ao amanhã.

Eu quero uma lua cheia ao meio-dia, um sol de verão à meia noite e um eclipse a cada beijo. Que o beijo seja pensado, imaginado, sonhado. Mas que aconteça ao acaso. E que quando seja concretizado, traga uma situação tão inacreditável, improvável, inalcançável que coloquem em dúvida sua existência, colocando esse beijo num tempo ilusório. Será que de fato existiu? O beijo? O tempo? É como se o tempo real deixasse de existir durante o encontro das suas bocas apaixonadas....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

08/06/2012 - Louco de pedra

Alguém me interne, por favor! Eu estou surtado. Uivo quando vejo a lua, choro com a chuva e viro pedra ao sol. Já espalhei meus retratos falados pelas esquinas. Minhas pupilas giram, giram, giram como bailarinas. Já pulei da ponte. Já rasguei dinheiro. Já passei pro outro lado do espelho. Mais do que conversar, eu bebo com deus. Corra da polícia, enfrento ladrão. Durmo de ponta-cabeça. O remédio é a minha doença. Já me benzi com as rezas dos ateus. Caio em pé. Corro atrás da minha própria sombra. Sou um sonho-bomba, explodo a qualquer hora, em qualquer lugar. Eu recebo a bala. Eu sou o ponto final na capa do livro. ...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

21/05/2016 - Louco para amar loucamente

Louco para beijar a boca da noite. Louco para uivar aos olhos cheios de lua. Louco para fazer uma última prova de amor, pois a última é sempre a melhor. Louco para continuar com meu romantismo de vanguarda, que a faz baixar a guarda. Louco para ir além do além do além do infinito. Louco para escrever nossa história na história. Louco para ser considerado louco, pois o amor comum, o amor padrão, o amor do óbvio não me interessa. Louco para colocar em prática minha pressa de amar, pois o amor é urgente, é imediato, é inadiável. Louco para compor poesias, canções e outras fantasias reais. Louco para deixar marcas impressionistas no acervo romancista da criatura amada. Louco para perder o chão, extrapolar o teto, derrubar as paredes e amar livremente. Louco para romper a casca e ver a luz do amor no desconhecido.


Comentar Seja o primeiro a comentar

17/04/2016 - Louvadeiro

Louva-deus, louva-vida, louva-céu. Louva-verde, louva-chuva, louva-rio. Louva-amor, louva-fé, louva-som. Louva-cor, louva-véu, louva-nu. Louva-sol, louva-terra, louva-beijo, louva-seio. Louva-flor, louva-ave, louva-mar. Louva-trem, louva-vai, louva-vem. Louva-choro, louva-riso, louva-mato. Louva-pó, louva-vento, louva-trilha. Louva-mulher, louva-mãe, louva-filha. Louva-pé, louva-olho, louva-sonho. Louva-ar, louva-noite, louva-dia. Louva-eira, louva-beira, louva-feira. Louva-alma, louva-dó, louva-pedra. Louva-sim, louva-não, louva-vez. Louva-grão, louva-chão, louva-asas. Louva-cheiro, louva-luz, louvadeiro.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   3  4  5  6  7   Seguinte   Ultima