Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 67 textos. Exibindo página 1 de 7.

Lá fora

Lá fora
Um boêmio
Pede mais uma dose
De violão sem gelo,
Um porteiro
Vigia o sono
De quem ainda não sonhou
E uma menina
Confessa ao diário
A falta dos olhos de alguém...

Lá fora
Um bandido
Perdoa e se entrega
Por amor,
Um velho
Conversa com as memórias
Que guardou
E um cachorro
Chora
Para os olhos de ninguém...

Lá fora,
As flores
Ainda esperam
Um outro tempo,...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Lá vem ela

Lá vem ela
Sozinha
Só minha
E com todas as coisas queridas
Que não eram para ser quistas.

Lá vem ela
Que passa
Com graça
Tendo a boca fria
E os olhos em vigia.

Lá vem ela
Passo a passo
Cheia de traços
Como as sombras são
Feito assombração.

Lá vem ela
Delirante
E distante
Numa leveza violenta
Numa tristeza que atenta.

Lá vem ela...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

18/02/2015 - Ladainha de Pai João das Matas

Pai João das Matas
Das sementes
Das copas frondosas
Dos coqueirais
Das rosas tão rosas
Dos manguezais
Das nascentes
Cuida de nós
Não nos deixa só

Pai João das Matas
Das ameixeiras
Das águas correntes
Dos campos em flor
Das cachoeiras
Da terra orvalhada
E da lua mateira
Cuida do mundo
Segundo a segundo

Pai João das Matas
Das florestas intocadas
Do aroma de capim chovido...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Ladeando

Ladeando teu lado
Vou trombando com as pedras
Do teu passado
Que insiste em voltar
No refluxo do tempo
Do tempo que não há de chegar
Para nós
Seres de outro planeta,
Amantes que se laçam
À cauda de um cometa,
Românticos
De um amor pós-moderno

É inverno
E seu vestido
Caminha pelo meu terno
No furor dos cabides
No suor das gavetas
E o tecido
Vai ficando amarrotado
Vai ficando rasgado...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

09/08/2013 - Lágrima de louça

Moça,
Torça
Seus olhos
Até chorar uma lágrima de louça

Uma lágrima de beleza cara
Uma lágrima de fragilidade rara
Uma lágrima de saudade e tara
Uma lágrima de odara

Moça,
Torça
Seus olhos
Até chorar uma lágrima de louça

Uma lágrima somente
Uma lágrima semente
Uma lágrima, por favor, me ouça,
Uma urgente e urgentemente

Moça,
Torça
Seus olhos...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

29/03/2015 - Lambuzamento

Todo bem-te-vi que bem-se-vê lambreca o bico de goiaba
Toda abelha quando dá na telha deita e rola nos favos do seu mel
Todo leitão deita na lama como se deitasse na própria cama
Todo marimbondo, por mais brabo, banha-se no caldo de manga
Toda vaca acorda com a boca verde de capim sorrindo assim
Todo surfista marina como que se temperando de onda em onda
Todo prazer se aventura por entre caldas nem sempre adocicadas
Todo cozinheiro se maquia de farinha de trigo, de rosca, de milho...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Lápis de cor

Palavras em preto e branco
Letras e papéis quase mortos
Vão se deixando azuis
Ao fundo dos seus olhos
Que do azul reluz
Quando menos se espera luz.

Nasce
No vôo azul das araras azuis
Nasce face
As ondas azuis dos atlânticos azuis
Nasce face a face
Nos braços azuis das correntezas azuis
Nasce face a face ao enlace
Do canto azul das vilas azuis
Nasce face a face ao enlace do impasse
Dos remos azuis que remam no azul de barcos azuis...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

07/03/2014 - Lar doce lar

Deixa-me morar em você
Fazer residência em seu ser
Envolver-me em suas ramas
E ter seus olhos como cama
Diz, diz que quer ser a mulher
Da minha vida e me ama
Deixa-me fincar minhas raízes
Nas matizes dos seus tecidos
E levar o coração aos seus ouvidos
Em tantos eu te amo tanto
Vivendo todo o encanto
Deste amor que é maior e melhor
E implora por uma chance
De estar ao seu alcance
Deixa-me habitar suas entranhas...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Lavoura

Estrelas de parafina
Queimam
Brilham
Derretem
Seu próprio eu
Pelo céu ladrão
E rabiscam o chão
Por entre as costelas
Da mulher
Na qual lavoura o sonhador
De um tempo
Que ainda não chegou.


Comentar Seja o primeiro a comentar

04/06/2015 - Lavoura do dia

Sol nasceu, esquentou
Dia cresceu, lua virou
Pássaro caiu no céu
Noiva em lua de mel
Perdeu o buquê, rasgou o véu
Lavrador gritou, festejou
Sementeira brotou
Safra boa vem aí
Painço, girassol, alpiste
Alegria de bem te vi
Sol arrebentou, inundou
Mundo que cantou
Não querer mundo triste


Comentar Seja o primeiro a comentar

      1  2  3  4  5   Seguinte   Ultima