Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 108 textos. Exibindo página 1 de 11.

Na cabeça da mulher que ama

Na cabeça da mulher que ama
Um carrossel de pensamentos
Vai rodando rodando rodando
E a tirando do prumo
Do juízo perfeito
Se é que existem o juízo e o perfeito
Quando se vive o amor.

Entre mordidas em bocas
E em maças do amor
Os sonhos
Giram nas voltas
De uma roda gigante
Às vezes eles estão perto
Nas outras, longe do alcance
E dos olhos da mulher que ama
Mas é lá no alto da paixão
Que eles se reavivam....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

17/01/2016 - Na casa de quem?

Na casa de dona Zezé
Tem um pé
De mexerica
Muita futrica
Gente não falando lé
Com cré

Na casa de dona Alba
Tem um pé
De goiaba
E muita fé
Ave-Maria pra lá e pra cá
Que não acaba

Na casa de seu Carmelo
Tem um pé
De marmelo
E muito tropé
É festa que se alastra
E arrasta chinelo

Na casa de seu Lima
Tem um pé
De laranja lima
E muito rapapé ...
continuar a ler


Comentários Comentários (3)

31/07/2014 - Na contramão da despedida

Caminha pela minha vida
Entre vírgulas e partidas
Entre chegadas e estações
Entre vagões de saudade
E lembranças do tempo
Que éramos duas crianças
Numa pureza de sentimento
Sem espaço pra vilões
Maldades ou decepções
Num mundo cor-de-rosa
Cheio de verso e prosa
Onde tudo dava certo
Até o que era tão incerto

Caminha pela minha vida
Avante por mais distante
Sempre se fazendo perto
Pois não somos amantes...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

15/11/2013 - Na estrada

Caminhos, direções e sentidos
Vão levando, carregando, tomando
Seu corpo, seu corpo, seu corpo
Deixando pra trás o anjo bandido
Gemidos de impossibilidade
Enquanto se mistura à paisagem
Que corre pelas suas janelas
Imprimindo digitais de saudade
Por onde seus olhos tocam
Enquanto isso, a estrela do amanhã
Acompanha seu deslocamento
Como se fosse sentinela
Guardiã do seu destino
Seu ser, seu sono, seus sonhos...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

27/03/2016 - Na garupa

Se eu pudesse
Colocaria você
Na minha garupa
E seguiria
Infinitamente
Até chegar
Onde a dor
Da saudade
Não nos separa

Mas eu não tenho cavalo
Mas não sei seguir infinitamente
Mas a dor da saudade não é um tempo
Ou um lugar; é uma sentença.


Comentários Comentários (2)

07/11/2014 - Na mira

Se mire
Atire-se
No ar
Denso
Jardim
Suspenso
A flutuar
Entre
A boca
Que respira
E o olhar
De festim
Que mira
E se atira


Comentários Comentários (1)

31/03/2014 - Na tua falta eu choro

Na tua falta eu choro.
Meu pranto desce pelas tuas pernas, mulher,
Escorre pelas tuas panturrilhas e acaba em teus pés.
Pisa em minhas lágrimas com destreza
Como se caminhasse pela minha tristeza.
Ah! Não caminha na direção do adeus
Pois soluço de saudade dos dias teus.
Na tua falta eu choro.
Na tua falta eu coro
De um frio que queima.
Na tua falta eu imploro
Ao amor que me reina.
Na tua falta, eu moro
Na tua falta, me devoro...
continuar a ler


Comentários Comentários (2)

13/09/2016 - Nada além do amor

Não sou nada, absolutamente nada,
Além de um alguém que ama
E ama por inteiro
Mesmo estando aos pedaços
Sou alguém que faz desse amor
Um tempo e um espaço
Perdidos em mim mesmo,
Na bagunça onde me acho.

E sem esculacho,
Sou nada e nada sou
Fora desse amor que me caibo
E que não cabe em mim
Abro o meu coração
E sabe o que eu ofereço?
Um amor sem preço
Sem data de validade
Tendo como endereço ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

08/11/2013 - Nada de choro

Nunca mais quero seu choro
Nem lhe dar motivos pra chororô
Que lágrimas não marquem seu rosto

Vá-se embora tristeza, por favor

Nada de pranto de prata ou de ouro
Nada de falar ou passar por desgoto
Que não haja motivo pra choradeira
Nem pra berreiro, nem pra choro-só

Nunca mais quero seu sofrimento
Por mim ou por qualquer que seja a causa
Atira seu último choro ao vento

Quero que ao contrário de sal...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

26/09/2014 - Nada do tudo

Não tenho nada
Além do tudo
Que já me faz
Assim poeta
Sonhador de mim


Comentar Seja o primeiro a comentar

      1  2  3  4  5   Seguinte   Ultima