Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 4 textos. Exibindo página 1 de 1.

Xavante amor

E agora?
Teu beijo
Tingiu
De urucum
Minh´alma
E agora?
Sou vermelho
Ao rum
De desejo

E agora?
Sou tupi
Sumi
Em minha cor
Sou fogo
Sou lobo
Sou ardor

E agora
Chora essa saudade
Amarela
Pálida
De realidade

E agora
Fecha essa janela
Cálida
Tudo mais
É a cera
Da vela
Que abelha chora.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Xeque-mate

Por que a vida há de ser assim
Esse jogo de gostar e desgostar
Que pode ser triste ao se findar
E até ganhar seu próprio fim.

E se mudássemos a mesa de apostas?
E se invertêssemos as personagens?
E se olhássemos para as nossas costas?
E se deixássemos de lado as miragens?

A vida é um jogo de olhos vendados
Onde são tantos os viciados
Que se perdem em intuições.

A vida é um cassino de roletas tortas
Onde derrotas e vitórias são portas...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

26/08/2014 - Xô bicho-papão

Menininha, passa pra dentro do portão
Pode dormir sossegada
Até mesmo de luz apagada
Na sua casa não tem mais bicho-papão

Menininha, pode deixar de fora o medo
Passa tranquila pelos caminhos
Mas cá entre nós um segredo
Qualquer coisa, é só pedir colinho.


Comentar Seja o primeiro a comentar

23/04/2017 - xxxxx

Eu me cansei
Dos seus caprichos
De ser maltratado
Feito bicho, feito lixo.

Eu me entreguei
Aos seus propósitos
E de tão malcuidado
Meu amor veio a óbito.

Eu me liguei
Que num amor a dois
Um não vem sempre depois.

Eu te soltei,
Deixando-a ser feliz
Como você nunca me quis.

Eu reavaliei,
Acordei e me libertei
Me perdoei, pois eu te amei.

Eu (re)pensei ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar