Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 184 textos. Exibindo página 4 de 19.

07/12/2013 - Manda Samba

Ah! Manda
A tristeza embora
E vem cá agora
Escutar a linha
Deste sambinha
Que eu fiz
Só pra ti ver
Feliz
Ai, feliz
Manda
Ah! Manda
A uruca pra lá
Vem dançar
Vamos amar
Escuta aqui
O que é que há
A lhe chamar
Ah! Manda
O choro parar
O riso raiar
A vida balançar
Ao tamborim
Vem sambar
Em mim
Pra mim
Carmim
Ah! Manda
Mandando...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Manicômio

Não há nada pior do que não saber a mulher amada
Se você a vê, ao menos de longe, sabe que ela existe,
No entanto, se ela surge só em pensamentos, eis o perigo:
A linha entre saudade e loucura é fina demais.
Ela pode estar em um penhasco ou em um apartamento
Que não faz nenhum sentido
A distância talvez seja a maior das traições
Ainda mais quando ela não deixa caminhos
E assim se faz a mulher que não se sabe
Distante e presente, ao mesmo tempo, ...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

13/10/2014 - Mãos de bruxa

As mãos que eu jurei serem de princesa
Eram de bruxa
Quando o feitiço acabou
O que sobrou foi a antibeleza
A antidelicadeza, a antinobreza
Restou apenas sua dupla de mãos
Esdrúxula
Bailando pelos porões da minha memória
No pior estereótipo de mãos de bruxa
Sobrou só asco e nojo, findou-se a glória


Comentar Seja o primeiro a comentar

Mãos de folia

Ai, os pares da sua mão
E um vento frio
Nasce a ilusão
Neste vazio
De ar
E solidão.

Ai, os lares da sua mão
E um deus traidor
Embaralha olhares
Na fina flor
De tantos luares
Que não se vão.

Ai, os mares da sua mão
E uma linha louca
Deslizam pelas ilhas
De tantas trilhas
Da alma rouca
De um folião.


Comentar Seja o primeiro a comentar

01/09/2013 - Mapa do céu

Dá-me o pé
A perna
Um sorriso
Ladeia-me
Como caranguejo
Dispa-se
Dos pecados e da fé
Rouba-me
Um beijo
E tudo o que for preciso
Para acontecer
Em mim
Por inteira

Como sementeira
Ao vento
Em ou sem segredo
Enche e preenche
Mesmo que tarde
De flor, florescências
Meu jardim
De medo e ausências
E saudade

Dá-me o braço
A mão...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Mar de amar

Eu, você e um navio a deslizar
Na areia azul do mar
E o sol a velejar
Sobre teu espreguiçar
O mar e a gaivota a planar
No céu celeste de luar
Aos teus lábios a cantar
Um ontem a relembrar
De o efêmero suspirar
Do beijo a emoldurar
O horizonte a nadar
Nas ondas deste mar
Calmo a devagar
Em teus seios cochilar
E quem sabe sonhar
Para o mar não se acabar
E o amor não deixar de remar
Relutando ao espumar...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Mar de ressaca

Foi se para além do tempo
O tempo em que o mar
Era um lugar
De ondas
Ilhotas e lorotas
De pescador

Hoje o mar em maré alta
Sob testemunha de um pirata
Se divorciou
Do marinheiro
Se desquitou
Do veleiro
Se separou
Da sereia
Mulata
Que oxum lhe presenteou.

E para mor de quem pergunta
O mar assunta
E se quebra
Solteiro
De amor
E requebra
Violeiro...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Mar e ilha

Nuvens mais escuras
Nuvens mais grossas
Nuvens mais embaçadas.

O mar estende seus braços molhados
A ilha se encolhe envergonhada
Ondas, ventos e espumas
Acabam-se naquele seio
Perdido entre os trópicos.

Nem transatlânticos
Nem sereias
Nem escafandristas
Naquele horizonte.

Nenhum esboço de sorriso
Nenhum projeto de traição
Nenhuma decoração mais ousada.

Só o mar e suas faltas
Só a ilha e seus medos...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Mar negro

Ledo
Engano
O negro
Mar
Soberano
Ainda não chegou aqui
Mas as ondas do tempo
A todo o momento
Meu corpo chicoteiam
Minh?alma serpenteiam
Em suas idas e vindas.

Ondas bem vindas
Que me navegam
Ondas mal vindas
Que me carregam
E juntas me levam
Pro mesmo lugar
Seus olhos
Seus olhos
Seus olhos
Negros.

Olhos negros
Olhar oceano
Faz da distância...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

01/08/2016 - Maratona do amor

O amor é uma prova de maratona
É preciso ter paciência e resistência
Para ver o tempo passar por você
Sem cansar ou desesperar
Botando tudo a perder

O amor não é só uma prova
É um conjunto de provas
E quem vence no amor
Não é quem atropela
Quem quebra recordes
Tampouco quem chega...
Porque não há onde chegar
O amor não tem fim

Na verdade,
Vence no amor
Quem resiste.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   2  3  4  5  6   Seguinte   Ultima