Daniel Campos

Poesias

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 2479 textos. Exibindo página 3 de 248.

25/04/2017 - Escolha fundamental

Me ame ou se vá
De uma vez
Da minha vida,
Pois cá em mim
Só há espaço
Ao que é amor.

Não cultive espinhos
No meu jardim,
Não se engane
Ou me ame
Ou fim,
Siga seu caminho.


Comentar Seja o primeiro a comentar

24/04/2017 - Pele com pele

Zele por meus desejos
Deixe meu corpo no seu
Pele com pele
E zele pelos meus beijos
Beijos de deus
Capazes de criar
Estrelas e cometas
Luas, sóis, planetas
Luz sobre o breu.

Zele por meus ensejos
Cole sua alma na minha
Pele com pele
Avizinha meus vilarejos
Em feitio de rainha
Cobrando sem parar
Impostos e riquezas
Quereres e prazeres
Dentro de suas belezas.
...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

23/04/2017 - Se ame mais

Eu me cansei
Dos seus caprichos
De ser maltratado
Feito bicho, feito lixo.

Eu me entreguei
Aos seus propósitos
E de tão malcuidado
Meu amor veio a óbito.

Eu me liguei
Que num amor a dois
Um não vem sempre depois.

Eu te soltei,
Deixando-a ser feliz
Como você nunca me quis.

Eu reavaliei,
Acordei e me libertei
Me perdoei, pois eu te amei.
...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

23/04/2017 - xxxxx

Eu me cansei
Dos seus caprichos
De ser maltratado
Feito bicho, feito lixo.

Eu me entreguei
Aos seus propósitos
E de tão malcuidado
Meu amor veio a óbito.

Eu me liguei
Que num amor a dois
Um não vem sempre depois.

Eu te soltei,
Deixando-a ser feliz
Como você nunca me quis.

Eu reavaliei,
Acordei e me libertei
Me perdoei, pois eu te amei.

Eu (re)pensei ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

22/04/2017 - Amor sem idade

Eu te amo
Agora e para sempre
Independentemente
Da nossa idade,
Não importa
A diferença existente
De anos entre nós
Quando juramos
Por todos os segundos
Não nos deixarmos sós.

Eu te amo
E até o relojoeiro nota:
Nos completamos
De um jeito profundo
E nos amamos
Não nos relógios do mundo
Mas no tempo do coração,
Onde o sentimento
É maior que a hora
E não há atraso da paixão....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

21/04/2017 - Sol em Touro

O sol
Já está em Touro,
A teimosia está no ar
Quem quer mudar?
Touro resiste, insiste
Com os pés no chão,
Seu couro resiste
Ao corte da transformação,
Touro é um convite
À materialização,
Ao mundo concreto
Realista, vive o presente
E quer tudo por perto.

O sol
Já está em Touro,
Há um chamado à Terra
Pelos campos berra
O “eu tenho”
Que conflita
Com o “eu Sou”, ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

20/04/2017 - Borogodó

Meu peito não é de aço
Meu braço não é laço
Pode romper o abraço
Se você perder o passo
Do nosso amor

É preciso borogodó
Não atravessar o tom
Do que somos nós
Não me deixe só
Longe do seu batom


Comentar Seja o primeiro a comentar

19/04/2017 - Poema oferecido

Me pega pela mão
Me leva com você
Pelos seus caminhos,
Me deixa envolver
Seu coração vinho
No meu coração
De espinhos.

Me pega pelo nó
Da minha gravata
E me faz viajar
De se deliciar
Em uma fragata
Pelo seu mar
De pão de ló.

Me pega de jeito
Me chama de seu
Me arrasta me tasca
Um deus-beijo,
Faça tudo perfeito
De direito e de fato...
Eu o rato, você o queijo....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

18/04/2017 - Sem medo, por favor

Não tenha medo de me perder, pois eu não sou de esquecer quem amo.

Enquanto houver amor, distância ou tempo não nos separam.

Atenção: não me sufoque, pois sofro de claustrofobia aguda.

Pode me soltar, pois eu não sou de fugir do que amo.

Não tenho medo, tampouco me engano quando o assunto é amor.

Então, relaxe, pode me deixar livre, pois eu sei como se vive o nosso encaixe.

Tudo certo no momento certo e nada chega ao fim antes do fim. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

17/04/2017 - Amor pra já

Quero me envolver em seus cabelos
Subir pelo pescoço, tomar seu dorso,
Cheirar sua nuca, acordar seu corpo
Num ritmo quente e sem atropelos
Ser o seu enredo, abrir o seu segredo
Ser o seu poeta, seu amor, seu outro
Quero me escorrer pelas suas pernas
Brincar de esconder pelas cavernas
Pelos esconderijos do seu bem-querer
Beijar sua boca, deixá-la louca e rouca
De tanto gritar para eu não parar
De te amar, de te amar, de te amar ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   1  2  3  4  5   Seguinte   Ultima