Daniel Campos

Prosas

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 3193 textos. Exibindo página 5 de 320.

23/01/2017 - A arte de escolher

Você acorda já com a escolha de continuar deitado, preguiçando mais um pouco, ou de pular da cama e fazer uma caminhada, uma academia, uma meditação. Ao entrar no banho, que já é fruto de uma escolha, escolhe por onde começa a se ensaboar e o tempo que fica embaixo do chuveiro. Você escolhe, a partir da sua necessidade ou do seu humor, a roupa que vai vestir. No café da manhã, opta entre o pãozinho com manteiga, uma barrinha de cereal, uma fruta e até ficar de estômago vazio. Na rua, precisa escolher entre um caminho e outro, priorizar o trânsito ou as paisagens, para chegar onde deseja. Mesmo que seja obrigado a estudar uma matéria específica ou fazer um determinado serviço, você escolhe a forma com que vai executar essas tarefas. No almoço, você escolhe o cardápio. Escolhe quem vai adicionar ou não aos seus contatos, com que vai conversar, o que vai curtir nas redes sociais, qual foto vai postar e o conteúdo do comentário, se tiver escolhido comentar. Você escolhe a música que vai ouvir, o canal que vai assistir, se vai ou não ver o filme até o final. Você escolhe se vai perdoar ou não, fazer bem ou mal para o seu corpo, continuar doente ou buscar a cura, sair do casulo ou continuar escondido. Você escolhe se vai continuar chorando pelo que foi uma escolha sua ou dar a volta por cima. Se dar valor é uma escolha. Fazer o bem é uma escolha. Jogar pedras ou sementes é uma escolha. Você escolhe qual boca vai beijar, se vai ser fiel ou trair, se vai terminar ou seguir com o relacionamento, se vai dar o braço a torcer ou continuar brigado, se vai dizer eu te amo ou ficar em silêncio. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

22/01/2017 - Ame e evolua

O que eu fiz? Onde foi que eu errei? Se eu tivesse feito daquele jeito...

Para de se culpar.

Quantas vezes, paramos nossas vidas para nos culpar por algo que vivemos na atualidade. O fim de um relacionamento, por exemplo. Colocamos a culpa em nossos ombros. Sentimos o peso todo do fracasso sobre nós. Remoemos tudo o que não saiu como gostaríamos. Imaginamos uma série de ocasiões com gestos, palavras e escolhas diferentes. E se eu não tivesse dito aquilo... e se eu não tivesse feito aquilo... e se eu não tivesse escolhido aquela porta... na nossa cabeça, e ao menos nela, criamos o final feliz por meio de caminhos que não trilhamos. Por isso, o sentimento de culpa. A dor é tanta que precisamos de um culpado. Os sentimentos, todos exaltados, com direito a crises de choro e ataques de raiva, exigem alguém para ser torturado. E, na maioria das vezes, esse alguém é você mesmo....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

20/01/2017 - A força do vagalume

Não desista. Não desista de si. Lute com todas as suas forças. Se ninguém quer lutar por você, lute você por sua vida, por seus sonhos, por seus amores. Insista. Teime. Persevere. Não desista da sua essência, da sua natureza, do que te move. Continue em seu caminho porque atalho algum leva à felicidade que perdura. E não adianta andar pra trás porque o que ficou não pode mais ser mudado, tampouco vivido. O que puder ser esquecido, que seja. O que der para ser guardado, que sirva como lição, alimento ou motivação. Não desanime. Não esmoreça. Não entregue os pontos. Não desista da sua estrela. Não deixe de acreditar na sua luz. Acenda. Acenda-se interiormente como um vagalume. Não se apague nem permita que esse brilho seja apagado por quem quer que seja. Quem ama acende. Quem ama compartilha sua chama. Quem ama não deixa ninguém de cama. Quem ama chama à luz. E não importa se está só, um único vagalume é como a lua na noite escura. Não desista, não desista, não desista, segura a sua luz, espalha a sua luz, acredite no amor que conduz às estrelas.


Comentar Seja o primeiro a comentar

20/01/2017 - Mais uma dose de amor

Shiuuuuuu
Amo em silêncio
E penso
Que ninguém
Viu ou ouviu
Alguém
Amar assim
Um dia
Pleno
De poesia

Em overdose
Amor é veneno?

Desce mais uma dose
Porque o amor
Ainda é pequeno.


Comentar Seja o primeiro a comentar

19/01/2017 - Uma fábrica de amor

Para tudo! Pense o seu corpo como se fosse uma indústria. Uma fábrica de amor. Coloque suas células para produzirem amor. Que sua energia vibre na frequência de uma paixão sem limites. Que se apaixone facilmente, sem barreiras de qualquer natureza, e que seja apaixonante em todos os seus atos. Tire o foco dos problemas, das decepções, das desconfianças e das inseguranças. Isso não leva a nada. Coisa ruim é igual massa de pão: cresce à medida em que é sovada. Volte sua atenção para tudo o que possa merecer sua paixão, seu amor, seus sonhos, suas esperanças. Mergulhe em sensações de êxtase. Inunde-se de lembranças boas ou de tudo de bom que ainda quer realizar. Que em seu íntimo só haja espaço para o melhor que você pode oferecer a si mesmo. Para que ver um noticiário que só fala em tragédia se você pode ler um bom livro ou escutar uma música que rompa com essa realidade inóspita? Por que insistir em sofrer por quem só te faz sofrer? Qual a razão para fechar os olhos para quem te ama, para o que te faz bem, para aquilo que te leva adiante? Repense o que pensa e o que sente. Deixe o medo de lado e trabalhe o amor, no amor, por amor e para o amor. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

18/01/2017 - Você é o que sonha

Quem é você? Você é o que sonha. Não importa se tudo o que você buscava ontem já se realizou. O que vale é o que você ainda mantém vivo dentro da sua cabeça. Você é exatamente o que te move. As motivações, as inspirações, as impulsões geradas pelos seus sonhos... é isso o que você bem é. Qual a sua altura? Para responder, meça o tamanho do seu sonho mais alto. Quanto você pesa? O peso dos seus sonhos. E tudo fica melhor quando se tem o trabalho que sempre sonhou, quando se vive um sonho de amor, quando habita o lugar dos seus sonhos. E tudo isso é possível, pois tudo o que sonhamos já existe – ao menos, em nossos pensamentos. E tudo o que pensamos é projetado em algum lugar do universo. Podemos achar que o mundo dos sonhos é apenas uma loucura, mas ele é real. Quando sonhamos automaticamente nossos sonhos ganham vida. Você pode não estar com a pessoa que queria, na casa que desejou, no empregou que imaginou, mas em alguma dimensão você está vivendo tudo o que sonhou. Tanto que quando você acessa o portal dos sonhos a realidade é outra. Então, sonhe. Pois quanto mais você sonha mais você mergulha nesse mundo mágico e fantástico que está muito além do nosso entendimento. E não se esqueça: você é o que sonha.


Comentar Seja o primeiro a comentar

17/01/2017 - Dor de dente

No silêncio da noite, escuto seus passos me assombrando. Sua falta ainda me apavora. E o tempo ignora o verbo esquecer quando se trata de eu e você. Sentimentando, eu me pego sonhando com tudo o que ficou para trás. É como se você estivesse em cada xícara, em cada canto, em cada centímetro quadrado de onde habito. Sua voz, entre sussurros e gritos, está impregnada nas paredes. E tudo isso tira a minha paz. E eu me lembro quando deitava em meus braços como se eles fossem sua rede. Eu matava a sua fome e você, a minha sede. O seu travesseiro ainda guarda o seu perfume. E mesmo distante, sem saber por onde andas, queimo de ciúme. Eu disfarço, mas eu acho você até no espelho. Ora é reflexo ora é vulto ora é miragem ora é alucinação. E quando o vento tremula as cordas do meu violão é o seu nome que sai esbarrando em meus ouvidos em forma de canção. Eu viro o disco, eu mudo a faixa, eu troco de canal, mas você está diretamente conectada ao meu sistema nervoso central. Por mais que eu jogue as suas lembranças fora, tudo misteriosamente volta para os arquivos nada secretos da minha memória. É uma luta inglória, travada dia e noite, entre a poesia e o açoite. Eu rasgo as páginas do nosso romance sem final feliz, mas a nossa história continua presente, tão forte e latente, como uma dor de dente.


Comentar Seja o primeiro a comentar

16/01/2017 - Deixe o amor entrar

Você ama, ama, ama, mas já se permitiu ser amada? Já deu brechas para o amor ter acesso ao seu íntimo? Você ama, mas coloca barreiras inacessíveis para que esse amor volte até você. Por que tanto medo? O que a faz fugir da paixão que provoca? Que autodefesa é essa que só faz te sabotar? Você não chega a lugar algum blindando seu coração. Deixe o amor chegar, entrar e habitar o seu ser. Ame e permita ser amada pra valer. Seja sincera consigo mesma. Não se esconda. Não finja ser essa pessoa durona que você não é. Não tenha medo de deixar alguém entrar em seus labirintos. Não se acovarde diante de suas fraquezas, afinal, você é tão humana quanto aquele que ama. Não se acanhe em compartilhar seus sonhos, seus hábitos, suas inseguranças. É tão mais difícil ser cuidada do que cuidar? Admita que você não está no controle de tudo. Esse é o primeiro passo para que o amor possa ser tanto doado como recebido por você. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

11/01/2017 - Viajando

Eu fui a tantos lugares sem sair do lugar. Eu viajei sem sequer arrumar as malas. Eu saí de casa sem sair da cama. Eu visitei vários capítulos de uma trama. Eu ouvi falas e canções, vi paisagens, estive de passagem por tantas passagens. Eu cheguei ao mundo da fantasia, da imaginação, do coração. Eu estive no micro e no macro. Eu provei de vários pratos, perfumes, texturas, cores. Eu mergulhei em matizes de amores inesquecíveis. Eu me afundei em histórias do amanhã, do agora e de memória incríveis. Eu me banhei em águas profundas e sagradas. Eu corri estradas e estradarias. Eu subi e desci escadarias de um tempo perfumado. Eu planei, flutuei, voei. Escalei montanhas, testemunhei tamanhas provas de que tudo está conectado. Eu estive em tantos pontos de quânticos contrapontos. Eu fui só sem nunca estar só. Eu fui desatando nós sem desatar o nó que sou. Eu fui onde estou. Eu estou onde fui. Eu deixei meu corpo e me tornei um sopro. Um sopro sem casa. Um sopro de asas. Um sopro sem pausa. Um sopro que causa uma vontade imensa de continuar essa viagem de amor sem qualquer aragem.


Comentar Seja o primeiro a comentar

10/01/2017 - Sou mago, energia e poesia

Acredite você ou não, eu sou mago. Tenho capa, palavras que abrem mundos secretos e tudo mais. Sou meio bruxo, totalmente místico, um ser que ama demais e vive em busca de paz, de afago interior. Eu caminho pelas estrelas, pelo aroma das matas, pelas ondas do universo. Sou filho da lua. Meu coração é feito de prosa e verso. Sigo à risca os rituais do amor demais. Sou alma que flutua. Sou o transcendente. Acredito em vidas passadas e futuras.

Sou a ligação cósmica em sua forma mais pura. Eu sou apenas uma semente sendo fruto, flor, raízes e folhas. Eu sou nuvem, capim, rio e bolha de amor boiando no infinito. Tento ser luz nos vales da incompreensão. Eu sou aquele que consulta a intuição para cada escolha. Busco o conhecimento mais bonito, aquele que vem acumulado no espírito ao longo de sua jornada. Eu sou o invento, o tempo, a cura, a loucura, a conexão, a emoção, a chave do sim e do não. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   3  4  5  6  7   Seguinte   Ultima