Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 62 textos. Exibindo página 4 de 7.

Quebra-cabeça

Eu lhe procuro
Pelas vitrines
Tento lhe achar
Em pedaços
Tento montar
Um quebra cabeça
Que vai lhe fazer
Voltar,
Voltar a ser você,
Um relógio colorido
Um anel tridimensional
Um brinco de argola
Uma sandália de cortiça
São lembranças
Que nunca lhe vi usar
Mas sei que são peças
Suas.
Para lhe montar
Encontro o seu batom
Na falta de um sorriso
Encontro as suas sombras
Num sol incisivo ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

23/05/2015 - Quebra-cabeça coração

Eu deixei de ser à toa
E agora sou um homem
Que para além da fome
Sente que pode voar
E do alto do precipício voa
E ao fim do sonhadeiro voa
E entre dois mundos voa
Voa em busca das partes
Perdidas, proibidas, partidas
Fazendo da busca uma arte
Indo sem lastro ou embaraço
Ao encontro dos tantos pedaços
Do quebra-cabeça do coração
Só que ao contrário de passos
Esse homem se joga e voa
Num voo que não é à toa ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

29/06/2016 - Quebrando a dureza

Ninguém pode ser tão duro consigo mesmo
A ponto de se negar a viver um grande amor
Ninguém pode se sufocar, se matar, colocar
Uma armadura com medo de ser o que sente
A vida é curta e ninguém sabe se teremos outra
Então é melhor não adiar o que deve ser vivido
O que tiver de ser será se nós fizemos nossa parte
Que é não nos sabotarmos, não nos desperdiçarmos
Não adianta endurecer, se esconder, maltratar
O seu eu apaixonado para viver algo menor...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Quebras

Quebra os copos
Quebra as vidraças
Quebra os jarros
Das flores
Que já chegam quebradas
De algum lugar.

Quebra as estrelas
Quebra as ondas
Quebra os destinos
Que se partem
E logo mais
Encaixam-se
Em outras quebras.

Quebra os silêncios
Quebra os resguardos
Quebra os juramentos
Como se as juras
Jurassem-se
Mesmo depois de partidas.

Quebra os limites
Quebra as expectativas...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

06/06/2014 - Quedê cê côrralinda?

Quando a menina abera
A saudade acocha
E me deixa só ar tira
Ixi, vixi
É lenhada do tempo
Uma barruada no peito
Coração fica aperriado
E bate avexado
Eita péia
Quedê ela?

Côrralinda
Tá pra lá de caxaprego
E o choro
Corre frouxo
Ganha mundo
Num frivião
Deixando
Os óio areado
Em riba
Do destino ingrembrado

A dor da falta budeja
Bulindo feito menino infarento...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

13/06/2014 - Quem é a poesia?

A poesia
É uma mulher
Feita, desfeita
E refeita
Em palavras
De carne

A poesia
É uma mulher
Que se crava
No papel
Que cobre
Meus olhos

A poesia
É uma anja
Que esbanja
Uma doçura
Pelo céu
Da loucura

A poesia
É uma menina
Que caminha
Malina
Por meus interiores
Falando de amores

A poesia
É uma criatura...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Quem é você?

Quem é você?
Você que é feita de conquistas,
Vitórias e outras memórias
Bem-quistas...
Você que luta e perdoa
Você que é predestinada
Você que ensina caminhos
E abriga e protege e se doa
A tantos sonhos recém-nascidos...
Você que se faz amada
E tece tantos destinos
Em tempos idos...
Você que é o anúncio da vida nova
Você que é feita de poema
Você que é prova e contraprova
De que viver vale a pena......
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

19/02/2014 - Quem é?

Quem é essa que fala de amor ao pé do ouvido
Estando a milhares de quilômetros de lonjura
Uma mulher de tempo inteiro nunca partido
Que chega predisposta a uma dúzia de loucuras?

Quem é essa mulher que me conduz ao final
Da noite escura e me fala com propriedade
De tudo que envolve de forma especial
O amor, o beijo, o amanhã e a saudade?

Quem é essa mulher que é puro glamour
Por onde passa tudo quando é olho se esgarça ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

26/11/2015 - Quem fala é o tempo

Quem fala aqui é o tempo
Eu mesmo o senhor das horas
O cara que dá e tira
E que revira
Os minutos num pé de vento
Sou eu o canto do cuco
O cruzar dos ponteiros
O badalar do meio dia
O suspiro da meia noite
Sou eu o que pulsa
O que vibra, o que equilibra
O ser e o não ser

Quem fala aqui é o tempo
Eu o regente das estações
O que está em todo lugar
Mais antigo que deus
O que não morre nunca...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

13/04/2016 - Quem me ama?

Beijo seu vulto
Escrevo seu nome
Pelos azulejos
Do banheiro

Amo aos sustos
Ora você vem
Por inteiro
Ora nem o cheiro

Olho pro teto
Não tendo chão
Fico de nhenhenhém
Com a solidão

Corro pelo deserto
Com fé num oásis
Você não está perto
Acabaram meus ases

E então, xeque-mate
Fujo para Marte
Assovio na cama
Quem me ama?


Comentários Comentários (1)

Primeira   Anterior   2  3  4  5  6   Seguinte   Ultima