Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 301 textos. Exibindo página 3 de 31.

Sangro

Antigamente era assim...
Uma ferida que ardia em meu corpo
Hoje, ardo na ferida
Não estanco
Sangro
Quando lembro

Uma blusa igual em outro busto
Uma história que gostava de ler
Um anel que fazia questão de mostrar
Um perfume bem guardado
Um jeito de cruzar as pernas
De mexer nos cabelos
De sorrir sem se deixar...

Qualquer coisa que a traga novamente
Nem que seja em outro plano
Faz a ferida se abrir...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

13/11/2015 - Santinha

Quando os olhos da santa
Se voltam pra mim
Chega que sobe um cheiro
Perfumoso de alecrim
E algo canta
Cá dentro
Como que assim
Hum hurum hurumrum
Não é milagre algum
É coisa do amor além
Vindo da santinha
Cheia de nhenhenhém
Que a todos quer
Que todos querem
Muito bem
Ela não é minha
Não é de ninguém
É do céu
E da terra também
Quando passa
Cheia de graça...
continuar a ler


Comentários Comentários (3)

Santo graal

O corpo da mulher amada
Deve ser bebido com todo o rito
E todo o mistério que envolve
O santo graal
Que o corpo da mulher amada
Seja o cálice de românticos
E de amantes do amor demais
À beira da última ceia
Que apareça nas mãos de anjos
E nas mãos da própria solidão
E que seja cercado e açoitado
Por cavaleiros do tempo
Que seja feito de lendas
Ainda não decifradas
E, quiçá, comprovadas
Que ali, haja o encontro...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

25/01/2016 - Santo inhambu

O inhambu
Vou, cantou,
Bailou, vou,
Vou, pousou
Sem galhardia
Na galharia
Do umbu
E nem vermelhou
De estar nu
Completamente
E inocentemente
Nu
Feitos os índios
Povos ameríndios
Quando o branco
Aqui chegou
Vestido de santo
Mas quem disse
Que santo se veste?
Mas que tolice
Santo que preste
É igual inhambu
Livre, belo e nu


Comentários Comentários (2)

Santos reis

Eu, cavaleiro de sonhos
Parto
Pela estrada branca
Com as bestas do medo
Mordendo minhas canelas
E os olhos lançados
Para depois do horizonte.
Parto
Em feitio de parto
Tardio
Seguindo os rastos
De uma estrela
Bíblica
Que corta os rios do céu
Com suas pontas
Esmeriladas
De diamante e mel.

Eu, plebeu de mim
Invoco os reis do mundo
Magos de santos reis
Baltazar...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Santuário azul

No céu azul
Milhões de partículas azuis
Se intercalando em um mosaico
Azul
De céu azul
Em cada extremo
Pedaços vermelhos
De vários tons
Como o resto de quatro sóis
Cada qual numa fase
E eu ali
Cheio e crescente de amor
Minguante de saudade
E novo
Como se acabasse de sair da pira batismal.

Em cada pedaço
Traço ou estilhaço
Daquele céu azul
Demais azul
Há um anjo...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

06/08/2016 - Sapo príncipe

Eu sou o sapo
Que coaxa no brejo do seu coração
Eu sou o sapo
Que não acha para o amor explicação...
De fato
Eu sou o sapo
Que segue te amando
Esperando seu beijo quebrar a maldição
Da bruxa do espigão.

E mesmo sapo eu te amo e eu te chamo
Vivendo por um segundo da sua atenção
E não me importo de ir sob o teu sapato
De ser tratado com destrato
De ser visto como um trapo
Um sapo que coaxa chato ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Sarcófago

No último dia dessa vida
Nós teremos outros momentos
Muito mais nobres do que este
Muito mais frios que a noite
Que envolve nossos cobertores
Que já nem são tão grandes assim
Como os do último inverno

Ah! Falta cor nas árvores
Ah! Falta doce nos frutos
Ah! Falta coragem nas sementes
Que vão ter que morrer
Para nascer
Com outro rosto
Em outro corpo
De vez,

Nascer outra vez
Sob a pena...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Saudade da saudade

A minha saudade
Foi lhe chamar
E não voltou
Para me dar resposta.
Agora, tenho saudade
Do tempo em que tinha
Saudade.
Será que você
A aprisionou?
A torturou?
Ou conversa com ela,
Tendo nas mãos
Uma xícara de chá?
Será que a minha saudade
Ainda se lembra que é minha?
Será que ainda sente saudade?
Será que ela volta?
Ou vou ter de me acostumar
A sentir saudade
Da minha saudade?


Comentar Seja o primeiro a comentar

Saudade epidêmica

A saudade
É uma epidemia
Irracional
Ora
É literal
Ora
É surreal.

A saudade
É o tema
Do poema
Que nunca foi escrito
Embora
Já foi dito
Por milhões
De com ou sem razões.

A saudade
É o lado
Cortante
Do tempo
Corta feito anzol
Na boca do peixe
Corta feito um sol
Bemol
Sem desfeche.

A saudade
É o medo
Do medo
Do medo
De que uma tarde...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   1  2  3  4  5   Seguinte   Ultima