Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 20 textos. Exibindo página 2 de 2.

Jogatina

Joga-se
Joga-se carteado
Joga-se lixo
Joga-se futebol
Joga-se peteca
Joga-se boliche
Joga-se fliperama
Joga-se no bicho
Joga-se na quermesse
Joga-se na roleta
Joga-se no vermelho 27
Joga-se palito
Joga-se na piscina
Joga-se num decote
Joga-se da janela
Quando se joga no amor.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Jogo de esquecer

Esquece
Enquanto te lembro
De deixar de sofrer.

Esquece enquanto te deixo
Deixar-me esquecer.
Esquece o que somos
Se nós o fomos
Algum dia.

Esquece o que disse
Se é que escutou.
Esquece o que leu
Escreveu e gozou
Se é que sonhou.

Esquece
Enquanto morro
Nas lembranças
Que nunca quis morrer

Esquece
Enquanto escorro
Nas andanças
Que nunca quis correr....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

18/12/2015 - Jogos e laços

O mundo gira
E eu acabo
Por inteiro
Novamente
Nos seus braços

O arqueiro
Acende a pira
Eu reabro
Oficialmente
Jogos e laços


Comentar Seja o primeiro a comentar

Judas Iscariotis

Quantos poemas
Já me deixaram,
Já me abandonaram
E foram viver lá com você...
Poemas
Que sumiram no ar
Poemas
Que estão em algum lugar
Perto,
Mais que perto,
De você...

Quantos poemas eu fiz
E refiz,
Quantos poemas eu li
E reli
Só para encontrar
O seu rosto
O seu gosto
O seu andar
Mais,
Só mais,
Mais uma vez...

Perdi a conta
De quantos poemas...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

15/01/2015 - Junto e espanto

Quando sozinho, junto
E ao lado de, espanto
Sou de alta voltagem
Não dou assunto
Dou choque
Pro seu grande espanto
Não, não provoque
Meu pranto

Se quiser ser meu bem
Seja meu acalanto
Sabendo também
Ser um tsunami ameno
Pois meu silêncio é meu canto
E quando me apequeno
É que me agiganto


Comentar Seja o primeiro a comentar

16/12/2015 - Juntos e sós

Farejo seu corpo
Vejo as linhas
Das minhas
Mãos no sopro
Dos seus lábios
Nos www
Que conectam
Meus sites
Aos seus
Em insights
E me infectam
De anti-adeus
A cada sinal
Seu que caço
E acho
No vendaval
Que somos nós
Juntos e sós


Comentários Comentários (1)

19/01/2017 - Juntos mesmo que não

Para além das estrelas
Ainda estaremos juntos.
Independente se vá,
Do que quer que venha
Eu ainda posso tê-la
Mesmo que tenha
Um infinito entre nós.
Sentir em conjunto
É a nossa senha
O que dá esse nó
E não nos deixa só
Mesmo que a distância
E o tempo insistam
E mintam
Que não há esperança.


Comentar Seja o primeiro a comentar

28/05/2016 - Juntos mesmos sós

Vou amanhecendo
Por amanhecer
Vou revivendo
O que não posso
Mais viver
Vou querendo
O que não posso
Mais querer
E então me calo
Nada falo
Senão escrevo
E me vejo
Novamente
Em seus braços
Em seus passos
Tão somente
Nas histórias
Que escrevo
Nas memórias
Do que fomos
Do que somos
Da não despedida
De um romance
De tantas nuances
Há coisas na vida...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Juramento

Eu me ofereço
Num sentimento
Desses sem preço
Eu me entrego
No contentamento
Em que me apego
A ti, meu amor, meu amor.

Em suas mãos
Eu me dou
Num brilhante solitário
Berçário
De dois corações
Que a vida juntou
Pra nada, nada, nada separar.

Ah! Minha amada
Eterna namorada
Jogue fora seus medos
Aceite-me em seus dedos
Deixe-me lhe acompanhar
Amanhecer
Entardecer
Anoitecer...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Juras de amor fingido

Vou vivendo
As juras de um amor fingido
Que teima em sobreviver
Mesmo que escondido
E tendo de sofrer.

Amor que vai atordoado
E cansado
Pelas ruas negras
De sarjetas avessas
Onde surgem vultos
E a vida se perde em luto.

A dor é um arbusto
Que balança ao vento
Dos olhos ao relento
Seguido com brio
Junto ao rio
Que corre nos ouvidos
Na forma de gemidos
Que não sabem a origem
Desta vertigem...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   1  2