Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 372 textos. Exibindo página 5 de 38.

17/08/2008 - A extinção do brasileiro vencedor

Brasileiro só aceita título se for de campeão, e eu sou brasileiro! Embora eu pense exatamente assim, essa frase não é minha, mas do tricampeão mundial de Fórmula-1, Ayrton Senna. No entanto, essa frase perdeu o sentido ou, melhor, a prática. Nas Olimpíadas de Pequim os atletas tupiniquins estão felizes da vida com seus excelentes maus resultados. O que tem de verde-amarelo radiante por estar entre os últimos não é brincadeira. Será que Freud explica o contentamento de estar abaixo da expectativa? ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

04/03/2010 - A extinção do pitbull

Tramita no Senado um projeto de lei que visa extinguir a espécie conhecida como pitbull. Se aprovado, todos os machos deverão ser obrigatoriamente esterilizados. Será o fim da reprodução pitbullniana. E o projeto ainda versa sobre outras 16 raças tidas como perigosas, impondo uma série de medidas e restrições. Infelizmente, políticos corruptos não estão na lista desses cachorros anti-sociais. Mais uma vez, por mais absurdo que possa parecer, o conjunto de parlamentares só discute o que lhe é conveniente. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

18/04/2010 - A fada Eduarda na floresta dos sapos

Bom domingo! Hoje é o dia nacional do livro infantil. Quantos de nós já nos encantamos diante desses livros quando pequenos? Como um livro seria demais para este espaço, ofereço a você uma história infantil. Leia e a faça chegar às crianças. Não só àquelas que o rodeiam como as que vivem dentro de você.

xxx

A Fada Dourada na floresta dos sapos


Era uma vez, uma floresta triste e sombria. As árvores, além de não terem folhas, tinham os troncos cobertos por rugas e verrugas. Dizem que o lugar foi amaldiçoado por uma bruxa que fez dali seu reino e, desde então, nunca mais nasceu uma flor sequer por ali. Bicho? Só corvos, morcegos, cobras, ratos, moscas, baratas e, claro, sapos. Nem mesmo o sol se atrevia a brilhar naquele lugar. Nuvens escuras cobriam o céu o tempo todo com explosões de raios e gritos de trovões. Mas ao contrário de água, o que caia das nuvens eram sapos. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

01/01/2014 - A força da estrela

Há de haver uma estrela para ser seguida mesmo nas horas mais difíceis. Uma estrela capaz de guiar, orientar, acalentar. Há uma estrela que protege mesmo com dia claro. Uma estrela colorida com o poder de atuar em todos os chacras. Há de haver uma estrela de cinco mil pontas. Pontas de mar. Pontas de lápis. Pontas de bailarina. Há uma estrela capaz de iluminar a noite mais escura. Uma estrela guardiã, um ponto de luz que esclarece até o sofredor. Uma estrela de força. Uma estrela que dissipa o pesadelo. Uma estrela que surge todos os dias, mas sempre com algo novo a brilhar. Uma estrela que alivia a dor dos que caminham sob o céu. Uma estrela com a missão de curar os males dos abismos negros da incompreensão. Uma estrela nascida com você, para lhe dar o caminho. Uma estrela que sublima por natureza. Uma estrela que queima como vela dentro de quem acredita em sua chama.


Comentar Seja o primeiro a comentar

24/03/2012 - A força de Maria

Maria é guerreira. Maria não se rende. Maria é de luta. Maria é coragem. Maria não desiste. Maria não desanima. Maria é a fé em pessoa. Maria vence os obstáculos. Maria não se intimida. Maria tem seu exercito. Maria é destemida. Maria tem poder. Maria dobra joelhos diante de sua imagem. Maria combate. Maria enfrenta. Maria tem seu próprio código. Maria é honra. Maria é a nova ordem. Maria é fidelidade. Maria é vitoriosa. Maria é vontade.

Maria não foge. Maria não medra. Maria não nega o seu deus. Maria confronta. Maria é o apogeu. Maria segue em frente. Maria está sempre presente. Maria tem as mãos limpas. Maria não carrega armas. Maria é sina. Maria é ilimitada. Maria é intensidade. Maria é força. Maria é liberdade. Maria é revolucionária. Maria é norteadora. Maria é chama que chama. Maria é amor superior. Maria é beija-flor e condor no mesmo voo. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

20/01/2017 - A força do vagalume

Não desista. Não desista de si. Lute com todas as suas forças. Se ninguém quer lutar por você, lute você por sua vida, por seus sonhos, por seus amores. Insista. Teime. Persevere. Não desista da sua essência, da sua natureza, do que te move. Continue em seu caminho porque atalho algum leva à felicidade que perdura. E não adianta andar pra trás porque o que ficou não pode mais ser mudado, tampouco vivido. O que puder ser esquecido, que seja. O que der para ser guardado, que sirva como lição, alimento ou motivação. Não desanime. Não esmoreça. Não entregue os pontos. Não desista da sua estrela. Não deixe de acreditar na sua luz. Acenda. Acenda-se interiormente como um vagalume. Não se apague nem permita que esse brilho seja apagado por quem quer que seja. Quem ama acende. Quem ama compartilha sua chama. Quem ama não deixa ninguém de cama. Quem ama chama à luz. E não importa se está só, um único vagalume é como a lua na noite escura. Não desista, não desista, não desista, segura a sua luz, espalha a sua luz, acredite no amor que conduz às estrelas.


Comentar Seja o primeiro a comentar

23/09/2010 - A frustração da primavera

Assim como as roupas dependuradas no varal, a lua cheia já não é tão branca assim. E o pior é que ela não foi pichada por algum apaixonado num ato de total desespero. Ela está fosca, como que coberta por uma camada de fuligem. Perdeu o brilho característico e agora adoece caída no céu. As estrelas foram todas queimadas. Não sobrou uma sequer para contar histórias sobre as constelações de aquário, de touro, de leão... O céu é de uma escuridão suja, como que coberto por cinzas. É isso, a noite virou uma eterna quarta-feira de cinzas, tão nostálgica quão triste das fantasias passadas. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

12/10/2011 - A gente

E se a gente de repente, absolutamente, mudasse a direção, o sentido e o ritmo dessa jornada que anda tão ausente da gente. Sobra passado e falta presente em nossa frente dissidente de batalha. Antigamente nossa trajetória era adjacente, agora escapa pela tangente. O que era abrangente ficou restrito e o que era bonito se tornou delinqüente. A flor, a fruta, a folha, a raiz... Nada está perdido, tudo está contido numa semente. Uma semente de afeto permanente, uma semente afluente louca para germinar como uma sobrevivente do melhor e do pior da gente....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

04/08/2008 - A geração do caos

Seja em casa, no trabalho, nas ruas, o mundo está cada dia mais sem educação. E qual a causa dessa explosão de modos condenáveis? Embora possa parecer loucura, a verdade é que o respeito perdeu em muito com a explosão de direitos. A própria base familiar foi destruída. Hoje, pai e mãe têm que obedecer aos próprios filhos, sob risco de morte. Filho pode tudo. A todo instante, leis e regras podam o poder de educação dos pais. Os jovens aprendem de forma muito mais fácil o caminho da delegacia do que o da escola. Afinal, é mais fácil protestar em favor da liberdade que o mundo lhe confere do que aceitar uma suposta disciplina. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

25/08/2010 - A gripe chegou para ficar

A gripe chegou e você não está mais aqui para me trazer um punhado de folhas de guaco. A gripe chegou e eu fiquei sem aquele conhaque com mel de jataí e limão siciliano que você sabia preparar tão bem. A gripe chegou e não há mais os ovos caipiras das suas carijós para eu engolir de forma crua, com uma pitada de sal, antes de um copo de leite morno. Você não está mais aqui para me ensinar receitas, simpatias e benzeduras dos antigos para eu afastar essa gripe, fechar meu corpo e seguir em frente. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   3  4  5  6  7   Seguinte   Ultima