Warning (2): touch() [function.touch]: Utime failed: No such file or directory [CORE/cake/libs/file.php, line 130]
2017-05-24 - Não seja lixeira de ninguém - Prosas - Daniel Campos
Warning (2): Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/danielca/public_html/cake/basics.php:111) [APP/views/elements/body.ctp, line 5]
Warning (2): Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/danielca/public_html/cake/basics.php:111) [APP/views/elements/top.ctp, line 6]
Daniel Campos

Imprimir Enviar para amigo
24/05/2017 - Não seja lixeira de ninguém

Responda rápido: você gosta de viver no meio do lixo? Se a resposta for não, você não tem vocação para ser feita de lixeira por quem quer que seja. Muitas vezes, pensamos em lixo apenas como restos de alimentos, sacolas plásticas, garrafas PETs... mas, expanda seus pensamentos passando a considerar lixo também sentimentos com data de validade vencida, emoções negativas, palavras tóxicas, energias destrutivas...

Por exemplo, deve conhecer uma pessoa que te procura para despejar uma série de problemas, reclamações, negatividades. É só te encontrar pessoalmente ou por telefone para ela começar a depositar sobre você tudo de ruim que a perturba, que a incomoda, que a faz mal. E você é obrigada a recebe tudo isso, que, de uma forma ou de outra, te prejudica. Você pode não perceber, mas faz o papel de lixeira.

As pessoas do seu convívio têm feito de você um pote sagrado para guardarem o que cultivam de melhor ou de lixeira mesmo? Elas têm dado a você manifestações de amor ou lixo emocional, vibracional, mental? Elas têm compartilhado momentos de felicidade com você ou somente tristezas, frustrações, erros? Se nunca prestou atenção no que tem recebido, passe a analisar o que as pessoas depositam em você.

E depois dessa apuração não fique com raiva, pois raiva é lixo. E sinto informar, mas enquanto você tiver cara de lixeira vão continuar depositando lixo em você. Cabe a você se impor e não permitir essa feita. Ninguém tem o direito de te utilizar para se livrar de suas cargas ruins. Pois lixo algum é inofensivo. Hoje você pode dizer que dá conta de assimilar tudo isso, mas com o tempo vira uma montanha de lixo, com efeitos tóxicos, nocivos, negativos.

Além de impedir que os outros te façam de lixeira, você precisa se desfazer de seus próprios lixos. Imagine que você é uma casa e, como tal, necessita, diariamente, de jogar fora tudo o que já perdeu utilidade, sabor e validade, tudo o que se quebrou e não tem mais conserto... enfim, é necessário eliminar decepções, mágoas, ressentimentos, enfim, tudo o que não serve mais. Lembra aquela frase que você ouviu que te machuca até hoje? Pois bem, é lixo.

Se você está em um relacionamento preste muita atenção se está sendo um vaso no qual seu parceiro semeia sonhos, cultiva respeito, rega amor e paixão ou se está como lixeira, onde ele deposita restos e mais restos. Uma lixeira só é lixeira enquanto aceita receber e armazenar lixo. Se está na condição de lixeira, cabe a você mudar isso. Afinal, nem todo lixo, em matéria de sentimento, pode ser reciclado. Pense nisso e se recicle enquanto é tempo!


Comentários

Nenhum comentário.


Escreva um comentário

Participe de um diálogo comigo e com outros leitores. Não faça comentários que não tenham relação com este texto ou que contenha conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade. Eu me resguardo no direito de remover comentários que não respeitem isto.
Agradeço sua participação e colaboração.

voltar